Sábado, 28 de Março de 2009

Morreu Alfredo Farinha um grande jornalista desportivo e um homem de uma grande verticalidade e de uma elevadíssima estrutura moral.Não sou muito dado ao desporto em geral e ao futebol em particular, mas gostava de ouvir e ler Alfredo Farinha. Era um homem que não fazia fretes a ninguém.Era um homem franco e rude não dando a esta palavra o significado vulgar que a mesma tem.Não! Alfredo farinha era um grande senhor.Gostei de ler a justíssima e sentida homenagem que o director da "Bola" Vítor Serpa lhe prestou nas páginas do seu jornal. Morreu Alguém. Morreu um Homem que o foi em toda a dimensão moral e ética que a palavra tem. Curvo-me respeitosamente perante a sua memória.

 

 

 

 

Ver http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=161245

 

 



publicado por JoseGMestre às 16:36
Sábado, 21 de Março de 2009


























Passaram no passado dia 2 de Agosto este 80 (oitenta!!!) anos sobre a data do nascimento de Zeca Afonso (efectivamente José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, nascido em Aveiro no dia 2 de Agosto de 1929. É verdade! Custa a acreditar mas o facto é que se o Zeca ainda estivesse entre nós contaria a bonita idade de 80 anos. Infelizmente pouco ou nada se falou da efeméride. A RTP preferiu fazer um documentário subordinado ao tema "No dia em que Salazar caiu da cadeira" o que aconteceu no dia 3 de Agosto de 1968, curiosamente um dia depois de Zeca ter completando o seu 39.º aniversário.O trovador das canções da LIBERDADE comemorava mais um aniversário. O ditador caía da cadeira de lona e consequentemente da cadeira do poder. Gostava que no dia em que faria 80 anos Zeca Afonso tivesse sido recordado com a dignidade que ele merecia (merece).


publicado por JoseGMestre às 17:00
Sábado, 21 de Março de 2009


























Passaram no passado dia 2 de Agosto este 80 (oitenta!!!) anos sobre a data do nascimento de Zeca Afonso (efectivamente José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, nascido em Aveiro no dia 2 de Agosto de 1929. É verdade! Custa a acreditar mas o facto é que se o Zeca ainda estivesse entre nós contaria a bonita idade de 80 anos. Infelizmente pouco ou nada se falou da efeméride. A RTP preferiu fazer um documentário subordinado ao tema "No dia em que Salazar caiu da cadeira" o que aconteceu no dia 3 de Agosto de 1968, curiosamente um dia depois de Zeca ter completando o seu 39.º aniversário.O trovador das canções da LIBERDADE comemorava mais um aniversário. O ditador caía da cadeira de lona e consequentemente da cadeira do poder. Gostava que no dia em que faria 80 anos Zeca Afonso tivesse sido recordado com a dignidade que ele merecia (merece).


publicado por JoseGMestre às 17:00
Sexta-feira, 20 de Março de 2009

 

"Sê como o sândalo que perfuma o machado que o fere"- Musharrif Od-Din Saa'di ou Saadi ou ainda Sadi pseudónimo de Mushrif-ud-Din Abdullah - poeta persa do séc. XII e/ou XIII.



publicado por JoseGMestre às 19:51
Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Esta manhã quando entrei na Junta de Freguesia de Entradas fui dolorosamente surpreendido com a notícia da morte do meu amigo José Carlos Parreira da Silva competentíssimo funcionário da Junta de Freguesia de  Castro Verde. Nesta hora de profunda dor o meu estado de espírito apenas me permite deixar-lhe aqui uma singelíssima mas sincera homenagem. Aos familiares do Zé Carlos,  á Junta de Freguesia de Castro Verde e a outras instituições de que o Zé Carlos eventualmente fizesse parte, deixo aqui exarada a expressão do meu mais profundo pesar. Curvo-me sentidamente perante a sua memória.



publicado por JoseGMestre às 18:17
Sábado, 14 de Março de 2009

Sê Homem!

Sê o homem que fores: nunca serás

aquele que no sonho te quiseste.

O fruto que se traz no pensamento

em outro se mudou se o colheste

 

Sê sempre um homem com os homens dentro:

a palavra que cales ou que dês

traga consigo, como tronco de árvore

a vertical firmeza do que és.      

 

 

Ilídio Sardoeira 

 

Ilusões da Vida

Quem passou pela vida em branca nuvem

e em plácido repouso adormeceu,

quem não sentiu o frio da desgraça,

quem passou pela vida e não sofreu

foi espectro de homem, não foi homem

só passou pela vida, não viveu.

 

Francisco Octaviano

 

 

 

 

 

 

 

 

                             

 

 



publicado por JoseGMestre às 14:41
Sexta-feira, 13 de Março de 2009

 

 Peço às altas competências

perdão, porque mal sei ler

p'ra aquelas deficiências

que os meus versos possam ter

 

Quando não tenhas à mão

outro livro mais distinto l

ê estes versos que são

filhos das mágoas que sinto

 

julgam-me mui sabedor´e é tam grande o meu saber que desconheço o valor das quadras que sei fazer

 

quem me vê dirá : não presta nem mesmo quando lhe fale porque ninguém trás na testa o selo de qunto vale

 

Deixam-me sempre confuso as tuas palavras boas por não te ver fazer uso dessa moral que apregoas

Com o mundo pouco te importas        

Porque julgas ver direito                         

Como há-de ver coisas tortas               

Quem só vê em seu proveito

 

Só quando a hipocrisia                       

Cair do seu pedestal  

Nascerá dia após dia

Um sol para todos igual

                                                

Eu não tenho vistas largas                 

Nem grande sabedoria                         

Mas dão-me as horas amargas         

Lições de Filosofia

 

Que o mundo vai mal, dizemos

E vai de mal a pior

E afinal nada fazemos

para que ele seja melhor

                   

Não há nenhum milionário

que  seja feliz como eu

que tenho como secretário

um professor de liceu (3)

 

Quem me vê dirá: não presta

Nem mesmo quando lhe fale

Porque ningém trás na testa

O selo de quanto vale

 

O tal Aleixo, o poeta

Que dizem ser de Loulé

é uma figura incompleta

sem o Magalhães ao pé (3)

 

Fala- Não te faças branco

Não compreendes que de resto

mais vale ser rude e franco

que falsamente modesto?

 

A  arte é dom de quem cria

portanto não é artista

Aquele que só copia

As coisas que tem  à vista 

 

Tu que tens saber profundo 

Que és engenheiro e vês bem

Ergue uma ponte onde o mundo

Passe sem esmagar ninguém (1)

 

Que importa perder a vida

Em luta contra a traição 

se a Razão mesmo vencida

Não deixa de ser Razão

 

Um náufrago quando se estafa

Julga ver - pobre ilusão!

Na rolha de uma garrafa    

A bóia da salvação

 

 

Condecoro o presidente  

e sabem porque razões?! 

por dado a tanta gente 

tantas condecorações (2)

 

Julgando um dever cumprir 

Sem descer no meu critério 

Digo verdades a rir 

Aos que me mentem a sério                

                                              

 

                   

 

 

 

  (1) - dedicado ao engenheiro Laginha Serafim

  (2) esta quadra assenta que nem uma luva ao antigo presidente da República, Dr. Jorge      Sampaio

(3) dedicadas ao Dr, Joaquim Manuel Magalhães

                               

                                                            



publicado por JoseGMestre às 21:10
Quarta-feira, 11 de Março de 2009

" Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos" - disse a raposa.

 Antoine de Saint- Exupery - O Principezinho (*)

No original :

 (*) "On ne voit bien qu'avec le cœur.L'essentiel est invisible pour les yeus" - a dit le rénard

 (*) Le Petit Prince



publicado por JoseGMestre às 13:10
mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

15
17
18
19

22
23
24
25
26
27

29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO